"google-site-verification" content="qn2ztoX4aJ5hpaPYGAVFBKjQqFMENI0qVoKiOXA8ZWs"
 

Veja como foi a solenidade de formatura do Ensino Médio



Quando entraram no Iserj em 2018, os alunos do Ensino Médio devem ter imaginado muitas histórias e enredos que iriam viver por lá mas, certamente, nenhum deles cogitou vivenciar uma pandemia no último e sonhado ano da escola. Pois o mundo foi acometido pela pandemia de Covid-19, e com ela, vieram o ensino online, medo, dúvidas e perdas de todos os tipos.


Por tudo isso, este sábado, 18 de dezembro de 2021, foi um dia pra lá de especial para os 178 formandos do ano de 2020 do Ensino Médio, modalidade EMEJA, Formação Geral e Técnico Integrado ao Médio do Iserj. Foi um dia de muita emoção, vibração, sorrisos e lágrimas.


É preciso ressaltar todo o planejamento e cuidado na elaboração da solenidade, principalmente em relação aos protocolos sanitários quanto ao Covid-19. Para entrar no Teatro Fernando de Azevedo, todos precisavam mostrar seu comprovante de vacinação, usar máscara, ter a temperatura aferida e usar álcool gel nas mãos. O teatro estava com as portas e janelas abertas e ventiladores ligados.


Todo o cuidado em arejar o espaço e verificar a documentação necessária para entrar na Instituição para a formatura.


Antes da solenidade, os alunos participaram de um lanche, oferecido pelo Iserj.




No período da manhã ocorreu a formatura das turmas 1301 e 1306 de Formação Geral, 1304 e 1305 do curso técnico em Administração.


As turmas antes de entrarem no Teatro Fernando de Azevedo para a cerimônia de formatura.

Após os alunos entrarem no teatro, ocorreu a formação da mesa composta pela Diretora Geral, Sandra Santos, pela Diretora do Cap Iserj, Mônica Lorena, pelos Coordenadores do Ensino Médio, Rodolfo Moraes e Patrícia Amorim, pelo Paraninfo escolhido pelas turmas, Orlando Rey, e pelos professores homenageados, como veremos em destaque adiante.




Após a composição da mesa e da abertura realizada pela Diretora Sandra Santos, ocorreu o desfile do Pelotão de Bandeiras Julio Belize.

O Pelotão se preparando antes da cerimônia, com o professor Carlos Losso, e o pelotão já no palco do Teatro Fernando de Azevedo


Em seguida, subiram ao palco os oradores das três turmas:


Os oradores Alexandre Lobato, Kathleen Ferreira Dias e Thaissa Bragança.


Depois, ocorreu o momento de homenagearem o professor escolhido como Paraninfo das turmas, o professor de História, Orlando Rey.


O carinho da aluna ao homenagear o professor Orlando Rey, Paraninfo das turmas da solenidade da manhã.


Em diante, os coordenadores do Ensino Médio fizeram suas considerações, assim como a Diretora do Cap, Monica Lorena, e a representante da equipe pedagógica, Carmen Toyo. As palavras superação, ressignificação e reinvenção deram a tônica dos discursos.



Os coordenadores Patricia Amorim e Rodolfo Varela, e a Diretora do Cap, Monica Lorena.


A orientadora educacional Carmen Toyo, a supervisora Nízia Pontes, e Ana Carolina Rozendo, supervisora que foi a Mestre de Cerimônia da formatura. Na ocasião, Nízia Pontes, que se aposentou recentemente, também foi homenageada.


Durante toda a solenidade, os alunos e famílias estiveram muito animados e participativos e não foi diferente na hora de agradecer e homenagear os professores escolhidos pelas turmas. Foram eles, da esquerda para a direita nas fotos abaixo: Cesar Menezes, Antonio Brívio, Michel Almeida e Claudio Ghelli.



Por fim, as turmas foram convidadas a subir ao palco para receber os cumprimentos da mesa e uma mensagem de despedida.


Um momento marcante no encerramento da cerimônia foi o minuto de silêncio pedido pela Diretora Sandra Santos, em homenagem aos profissionais e familiares que perdemos em decorrência do Covid-19.



Veja como foi a Solenidade de Formatura à tarde


À tarde, a solenidade seguiu roteiro semelhante, porém com outros personagens. Participaram as turmas 1302 e 1303 (Informática) e EMEJA 31.


Os oradores das turmas, da esquerda para a direita: Antonio Carlos, Gabrielly Franciscone e Raphael Lacerda.


Foram homenageados pelas turmas os professores, Magui Valim, na foto juntamente ao aluno Dion Vinícius e ao também homenageado, professor Alessandro Baptista. Em seguida, vemos o professor Luiz Alberto Lavenere, e na última foto, Asyha Gomes, Paraninfa da turma do EMEJA.




Além da felicidade e alegria contagiante de todos os alunos, cabe destacar um momento especial desta cerimônia: a emoção e comemoração dos concluintes do EMEJA e toda sua equipe. Foram muitos os obstáculos para conseguirem conciliar o cotidiano pandêmico com as aulas remotas. Em suas falas, seus professores ressaltaram que, em diversos momentos, se questionaram sobre quem estava ensinando a quem com tantos exemplos de resiliência e persistência.


Todos os integrantes da mesa da solenidade com os alunos formados pelo EMEJA.



Abaixo, vemos o professor de História, Orlando Rey, Paraninfo das turmas de Informática e a professora Asyha Gomes, Paraninfa da Turma EMEJA 31.




Outro ponto alto da tarde foi a Moção Honrosa concedida pela Diretora Geral, Sandra Santos, aos alunos concluintes que integraram o Grêmio Ruy Barbosa nos últimos três anos: Raphael Nascimento de Lacerda de Barros, Maria Clara Santiago Almeida, Henry da Silva Bernardes, Rodrigo Franscisco dos Santos Ferreira e Noah Nogueira de Azevedo Corrêa.


Dedicados, ou até obstinados, eles não apenas representaram seus colegas, como desempenharam papel cívico incansável junto à instituição, com campanhas de arrecadação de alimentos para alunos e funcionários, pesquisas junto aos alunos sobre diversos temas relevantes, como protocolos sanitários para o retorno seguro e sobre a qualidade do ensino remoto; realizaram divulgação de informações, auxiliaram na execução de diversas tarefas dentro do Instituto e participaram de todas as reuniões on-line as quais o grêmio tinha representação.


Nos dois momentos de solenidade deste sábado, Sandra Santos, Diretora Geral do Iserj e bióloga por formação, destacou a importância e responsabilidade dos jovens quanto à urgente questão ambiental do planeta, já comprovadamente relacionada à pandemia de Covid-19.


Outro aspecto destacado por Sandra Santos é a importância da conclusão do Ensino Médio e Ensino Médio Técnico para os alunos, uma vez que, segundo o IBGE, mais da metade dos adultos com 25 anos ou mais no Brasil não concluiu o Ensino Médio. A conclusão da Educação Básica é uma conquista e uma abertura de possibilidades, não apenas para a continuidade dos estudos, como para a inserção profissional dos alunos concluintes.


Teve emoção, teve seriedade e teve sim, muita alegria! Dizem que no Brasil tudo acaba em samba… Então, não decepcionamos a expressão generalizadora e, tanto a cerimônia da manhã como a do período da tarde terminaram com o professor Orlando Rey cantando seu samba vitorioso (pela segunda vez!) para a escola de Samba Vizinha Faladeira, que disputa com a Estácio de Sá o título de mais antiga do Rio.


Parabéns concluintes de 2020, o ano que marcou a história de vida de todos nós, habitantes do Planeta Terra por conta da pandemia de Covid-19. Apesar das circunstâncias adversas, vocês conseguiram! Levem sempre com vocês as palavras e a alegria deste sábado especial.


569 visualizações0 comentário